Carma

Muitas pessoas falam sobre o Carma, porém poucos compreendem realmente qual e como é o efeito dessa lei em nossas vidas. Entenda não só o significado, mas um pouco mais de como o Carma atua no seu dia-a-dia.

Já tenho visto pessoas, mesmo estudantes do tema, lidarem com o assunto de forma bastante equivocada. Isso me motivou a escrever este artigo e ajudar você a alcançar uma maior compreensão do assunto.

Escrevi este artigo com muito carinho espero que goste!

Entendendo o Carma

Se você chegou aqui então deve estar buscando um esclarecimento melhor do que já ouviu falar sobre o termo Carma.

Existem diversas religiões e filosofias que explicam essa lei de formas diferentes, a que estarei compartindo com vocês hoje me foi ensinada através da filosofia budista, mesmo assim esse artigo é escrito através da minha compreensão sobre o assunto, isso não significa que seja uma verdade, então deixo esse assunto totalmente aberto a questionamentos e debates, acredito que isso enriquece nosso conhecimento e ficarei feliz em responder as perguntas ou quaisquer pensamentos divergentes.

Se liga só … Em uma coisa bastante simples! Eu te dou um tapa na cara de forma violenta e você irá responder com reações mentais, emocionais e físicas neste mesmo momento trabalhando para reagir a uma agressão em desrespeito a sua existência, ao seu ser vivente neste planeta… Essa reação sua, é a ação imediata do Carma em resposta a minha ação geradora do Carma.

… Viu só, simples assim, não é preciso ser nenhum mega guru para entender isso, esta impregnado em nosso dia-a-dia a cada momento, a cada ação, a cada emoção e pensamento. Pô mas não pode ser tão simples! Pois eu lhe digo que é…

O Carma não é uma lei inventada que precisa ser pregada, é uma tradução dos eventos deste planeta que vivemos, feitos por sábios e gurus que aqui viveram, um grande guru respeitado na maior parte do ocidente, Jesus Cristo falava: “Você colhe o que você planta” essa frase é uma referência de entendimento a lei do Carma.

Tá mas o que significa Carma? Você pode buscar no dicionário no wiki , está relacionado a ação e reação, uma coisa totalmente lógica.

Se você não prestar atenção a essa lei, você pode se dar muito mal por ser simplesmente ignorante ao fato e achar que aqui é a “casa da mãe Joana” você está muito bem enganado e ferrado !! Existem leis nesse planeta que não são regidas pelo homem, aí você pode chamar do que quiser, Deus, Universo, Gaia, seja lá o que for essa lei, funciona.

Você mesmo pode provar, ou se fizer um esforço de revisar o seu passado vai poder se dar conta que faz sentido.

Pode lembrar da ações que fez no passado que serviram de semente para colher o fruto do sofrimento ou felicidade neste momento da sua vida.

Todas as situações que estamos passando neste momento são frutos das nossas próprias ações do passado. Busque abrir sua mente e lembrar do que fez no passado que conduziu sua vida ao que é hoje. Faz sentido?

Existe um filme que podemos identificar a lei do Carma que por adorar artes marciais e a filosofia Samurai deixo como recomendação para você assistir “47 ronins” neste filme vais encontrar uma história com a lei e a honra dos samurais e forças sobrenaturais, se você gosta, vale assistir.

Meu objetivo aqui com você é ajudar a entender essa tal lei do carma, então vou também contar uma história para que sirva de base para o que vem a seguir neste artigo, essa história foi contada por um amigo monge tibetano que cresceu em um monastério budista, ele me contou um dia em uma montanha onde fazíamos um retiro espiritual, explicando a lei do carma:

A primeira história: “Havia um fazendeiro que cultivava sua fazenda e alimentava um porco em um curral, o fato de ele dar alimento um outro ser vivo é um ato de generosidade, porém ele alimentava este animal com a intenção de engorda-lo para matá-lo e retirar sua carne.” Uma ação positiva com intenção negativa.

A segunda história:“Em tempos antigos haviam terras hostis com muitas pedras preciosas, que poucos pessoas conseguiam acessar essas terras e ainda sim voltar com vida, apenas um capitão com experiência com uma tripulação bem seleta tinham a coragem de arriscar suas vidas em busca das tais pedras e em uma destas conquistas um barco retornava vitorioso, com vários baús de pedras preciosas. Em um certo momento um guerreiro sábio ouviu o capitão planejar a morte de seus homens (tripulantes) para que toda riqueza das pedras pudera ficar apenas com ele, este homem puro de coração decidiu em seu interior agir e matar ao capitão do barco, sendo a única forma que encontrou de salvar a tripulação de cinquenta homens.” Uma ação negativa com intenção positiva.

O que vale é a intenção

O carma é baseado na intenção, isso não significa que uma ação negativa é anulada por uma intenção positiva? Não, as duas coisas aconteceram e ambas são consideradas, a única diferença é que a intenção tem muito mais força sobre o carma do que a ação em si.

Conseguiu entender um pouco mais? Se não rolou, escreva nos comentários suas dúvidas, que também pode ser a dúvida de outros e assim podemos deixar esse artigo ainda melhor.

Agora se você já sacou a ideia desta lei, você já esta mais experto para viver a vida de uma melhor forma, não é mesmo? Ou seja se você fez muita “cagada” até agora, gerou sofrimento de outros seres com suas ações, de alguma forma você vai receber a reação desse sofrimento gerado, esse sofrimento vai fazer com que seu espírito amadureça, é foda?…

… É, porém é a única forma de você aprender, saca? Pense bem, se você passasse impune iria continuar causando dor e sofrimento nos demais.

Você já ouviu um jargão “Se sujou, vai ter que limpar” … Bora assuma a responsabilidade das “burradas” que você fez e quando vier o aprendizado em forma de desfio aceite e aprenda o máximo dele para que possa crescer e posteriormente não repetir a mesma coisa…. Legal!?

Então se você entendeu, o que faz sentido de agora em diante é gerar felicidade em você e nas pessoas ao seu redor.

Tá é fácil falar … como que eu vou gerar felicidade se eu não sou feliz?

Massa! Essa é uma ótima sacada, então vai uma dica, comece parando de gerar sofrimento nos demais, logo também pare de gerar sofrimento a si mesmo… Baita!

Só aí já temos anos de trabalho…. Você pode demorar anos para isso, ou um instante, o lance é conseguir. Veja também esse artigo sobre o controle de nossas emoções para te apoiar neste entendimento.

Dica de como parar o sofrimento

Vou dar uma dica, se você chegou até aqui, é porque está de verdade interessado em aprender, então faz o seguinte …

Crie uma lista com dez coisas que te incomodam, pode ser uma coisa, uma situação ou uma pessoa, liste elas e coloque abaixo o porque ela te incomoda. Beleza!?

Cria a lista ai, que eu te espero, vai lá pega a caneta e o papel e faz agora, porque depois você não vai fazer, bora é rapidinho…

… Joia !! Aí você já tem um material importante para trabalhar, você deve reconhecer cada item dessa lista e eliminar um a um da sua vida, até que nenhum deles mais existam, porque é dessa forma que você permite que o sofrimento chegue em você.

Se houver algum item que você vê como sendo totalmente incapaz de mudar, talvez seja algo que você precise enfrentar, aprender desse desafio que pode estar sendo uma reação de uma ação mal intencionada do passado.

O melhor caminho aí como falei anteriormente é tirar o máximo do aprendizado, todo carma traz consigo um aprendizado, esse é a única razão de ele existir, fazer que você aprenda.

Instante de consciência

Opa !! Se deu conta de algo aí? Simmm… o carma só se manifesta para que você possa aprender algo… Se de alguma forma você conseguir aprender o quanto antes, antes ele terminará. O fim daquele carma específico esta ligado a sua compreensão de algo que você fez mal no passado.

… E aí como estamos? Ainda firme, quer um cafezinho um chá? estique-se alongue sua coluna, inspira três vezes profundo, que estamos quase no final.

Como aprender com o Carma

Beleza … o carma diz o que é “Certo” e o que é “Errado”… Longe disso!

Nenhum homem têm a capacidade de dizer o que é certo ou errado, estamos vivendo sobre a mesma terra e debaixo do mesmo céu, já ouviu dizer isso?

O que quero dizer é que somos todos iguais, se estamos aqui, estamos aprendendo da mesma forma, talvez uns com mais sabedoria que outros, porém se você segue alguém que diz a você que é certo ou errado, fazer isso ou aquilo, você está, é bem perdidinho …

Não existe certo ou errado, na lei do Carma, existe a intenção. O que motivou você a tomar uma ação, se a intenção for pura, no sentido de gerar felicidade a você e as pessoas ao seu redor, legal.

O motivo que deu origem a ação sempre é o guia … Ele é quem vai dar o norte para a impressão da sua existência aqui nesta vida.

Mas o que é uma intenção pura? pode se dizer que uma intenção pura provém de nossa alma, seria a parte de nossa mente que esta mais próxima a nossa essência ou seja que consegue interpretar melhor os sinais de nossa energia primordial, original ou nossa semente…

Meu deus confundiu tudo agora. Espera um pouco deixa eu ajustar…

Encontro com a nossa pureza

Todos nós temos uma semente ou seja uma origem provinda da pureza, como a água que brota da nascente, podemos ver isso nas crianças, elas expressam essa pureza de forma muito clara, em forma de inocência de alguém que esta totalmente aberta a conhecer o mundo, e se mostra exatamente o que ela é, sem esconder ou com “segundas intenções”, ela esta vivendo em plenitude o amor provinda de nossa semente, da origem do ser humano.

Com o tempo vamos nos afastando desta pureza, como se fossemos poluindo nossa água, já não é mais a mesma que brotou da nascente.

E fazemos isso porque nos contaminamos ao ter contato com mentiras, hipocrisias, medos, ignorância, raiva, cobiça e tantas outras coisas que acabam se misturando a nosso desenvolvimento e criação, e em algum momento já adultos nos olhamos e não vemos nenhuma pureza aí.

Não somos nem honestos mais conosco, fingimos acreditar em coisas que no fundo não acreditamos, fingimos gostar do que na verdade não gostamos e cada vez mais nos afundamos em uma lama de problemas e dramas que não são nada do que de verdade gostaríamos que fossem.

O principal erro que penso que todos cometemos é ouvir mais os outros do que a nós mesmos, não entendo porque fazemos essa burrice.

Só nós, podemos a partir de nossa história saber o que é melhor para nós, ninguém de fora, a não ser que seja um guru ou bom terapeuta que possa ler sua alma, pode lhe dizer o que é melhor para você.

Escutamos a opinião dos demais e cumprimos com a expectativa das pessoa ao nosso redor, porque na verdade estamos buscando reconhecimento, queremos ser aceitos…

Sinceramente se você já têm uma vida nesse planeta, você já ocupa um espaço nele, não precisa que ninguém diga se você é bem vindo ou não, você já esta aqui de qualquer maneira.

Então a melhor coisa fazer é usar esse espaço que você ocupa para trazer melhores soluções para o planeta e não aumentar os problemas que já existem.

Quando ouvimos e seguimos o que as outras pessoas querem de nós, e isso vai contra nossa vontade, nos afastamos da nossa alma…

Nossa alma têm um “telefone” para se comunicar com o corpo que chamamos de intuição, cada vez que deixamos a intuição de lado e seguimos a vontade de alguém para buscar um mísero reconhecimento que ninguém pode lhe dar a não ser você mesmo, então nos afastamos de nós mesmos (da nossa alma) e isso vai nos frustando de tal maneira que perdemos a vontade de seguir a diante.

Bora… Agora é o momento de outras três respirações profundas.

Talvez continue esse assunto em um próximo artigo, o que quiz mostrar aqui é como nos afastamos de nossa mente pura.

Todos nós sem exceção possuímos essa semente, essa origem pura, como vimos acima o que acontece é que durante a vida e as experiências que cada um é exposto isso vai afastando ou aproximando sua mente consciênte de sua essência ou origem por assim dizer.

Ainda algumas teorias defendem a ideia que todos nós somos parte de uma mesma “coisa” que se buscarmos retornar a nossa origem, e irmos mais além dela, poderíamos ver que somos todos “um”.

Considerando então essa hipótese, podemos pensar que se eu causo sofrimento ou felicidade à outra pessoa, na verdade eu estaria fazendo isso a mim mesmo. Eiiiii isso está indo longe demais !! Tudo bem vou deixar essa também para um próximo artigo ?

Minha ideia aqui é te ajudar a gerar consciência e compreensão, para que possa despertar sua capacidade de observar a vida e praticar sua evolução como ser humano…

Como resgatar minha pureza?

Então vamos retomar ao ponto da intenção… Pronto? Let’s Rock!

Esta intenção pura que falamos, ela vai nos trazer algo que faça bem a nós e a todos ao nosso redor, porque se fosse para classificar em uma palavra e dizer como se manifesta nossa intenção original ou pura, eu arriscaria dizer que essa palavra é: Altruísmo, generosidade ou ajudar ao próximo sem interesses de receber em troca, apenas pela vontade de manifestar seu amor.

Lembrando que aqui a palavra ajudar não refere-se a fazer as coisas pelos outros e sim gerar felicidade autêntica.

Mas como faço para ter uma intenção pura, já que agora me sinto mais “contaminado” que puro?

Ótimo ponto esse, afinal aceitar a realidade eh o primeiro passo para mudar-la.

Quando nos afastamos de nossa origem, e isso acontece geralmente por experiências traumáticas que temos em nossa caminha dessa e de outras vidas, e isso pode acontecer de infinitas formas, você mesmo pode se recordar de quando criança desde sua pureza e inocência fez algo e foi contestada com mentiras, repressão ou até abuso físico, mental ou emocional.

Muitas pessoas inclusive acreditam que ter inocência é ser “burro” ou “tolo” que significa uma pessoa que é facilmente enganada, ou seja nesta esfera de conhecimento quanto mais malícia e capacidade de enganar os outros em beneficio próprio é caracterizado como mais “esperteza”.

Agora me diz você o que têm de “esperto” em enganar alguém em beneficio próprio? Quanto inteligente é causar sofrimento a pessoas iguais a você?

Não faz sentido nenhum, pois apenas lhe afasta da sua pureza original, essa é a causa do sofrimento em si, basicamente o quanto mais afastado esta da sua origem mais você sofre, mais medos, dúvidas, raiva, cobiça e ignorância cercam sua mente e logo mais sofrimento…

“caminho de volta para casa” podemos chamar dessa forma a visão de retornar a nossa pureza primordial, é parar de gerar sofrimento e começar nos aproximar do que somos em essência pura, isso é a própria felicidade.

Não existe maior felicidade ou prazer do que ser você mesmo sem limites ou repressão, totalmente livre para expressar-se no mundo deixar sua a marca, a impressão da sua alma nessa vida, o que de verdade quer sua Alma?

Se você entendeu o caminho que estamos tomando, acredito que irá querer encontrar formas de retornar a sua pureza original certo?

Pode acreditar é uma longa jornada para muitos e para outros é um simples estado de consciência isso vai depender de quão longe nos afastamos.

Uma das coisas que tenho feito e que mais tem me apoiado nesse processo de “retorno a casa” é passar por terapias como constelação familiar, renascimento, meditação analítica, Kainapi (tenda de suor), e outras terapias que encontro pelo em minha caminhada.

Cada vez que me submeto a uma terapia consigo limpar uma marca de algum trauma do passado que impactou em minha experiência de vida e me afastou de quem eu sou no estado mais puro do meu ser.

Espero que tenha conseguido deixar com clareza essa parte para você, e se houver dúvidas pode escrever nos comentários desse artigo para que possamos chegar a compreensões ainda maiores…

Mas Shitarum o que isso tudo tem a ver com o Carma? Tudo bem… Com a resposta dessa pergunta finalizamos esse artigo e aproveito para agradecer sua paciência e interesse de haver chegado até aqui… ?

Compreensão final

Se entendemos que na verdade em nossa natureza original, em essência somos a representação da pureza, a partir deste estado não geramos Carma pois não há sofrimento.

O primeiro Carma foi gerado por livre arbítrio, essa dádiva que temos de poder de fazer escolhas consequentemente podemos escolher viver em estado de pureza ou afastado dela, conforme as decisões que tomamos e a intenção que a precede, estas mesmas vão formatando nosso Carma, seja ele positivo ou negativo.

O Carma positivo, também chamado de mérito é acumulado quando geramos felicidade aos demais, e o Carma negativo é quando geramos sofrimento.

Muitos se equivocam quanto a questão de ajudar a outros é significado de acúmulo de méritos, aí podemos facilmente nos equivocar, pois a tua percepção de ajuda pode não ser o melhor para a outra pessoa, por isso deixo novamente frisado que gerar Carma positivo é promover a felicidade aos demais e também a si mesmo.

Espero ter ajudado, mais uma vez obrigado pela paciência e foi um prazer chegar até aqui com você, nos vemos no próximo artigo.

Rafael Shitarum

Share:
  • 66
  • 0