a verdade sobre o amor

O amor tem sido um mistério, misturado com dramas, carências, esperanças, apegos. Será que estamos amando de verdade?

O amor é tema de novelas, músicas, cinema, revistas e muito mais do que podemos imaginar, você já parou para se perguntar porque as mídias insistem tanto em falar sobre relacionamentos?

Por que dá ibope!

Porque dá tanto ibope?

Por que muitos de nós vivemos uma imaturidade emocional e isso nos causa uma certa dor… Queremos de alguma forma encontrar um remédio.

Disso eu posso garantir, o remédio para a “dor do amor” não estará nessas mídias de telenovelas, sabe porquê?

Por que eles ganham muito dinheiro com isso, é uma indústria gigantesca, principalmente as telenovelas, sertanejo, revistas de fofoca, entre outros.

O ponto não é sobre liberdade de expressão ou algo do tipo, a questão é que estas mídias não querem que você obtenha um remédio para curar sua dor, pois eles dependem dela para enriquecer.

Todo conteúdo é voltado para te manter nesta dor e não ao contrário.

Você concorda?

Se você é uma dessas pessoas que consomem esse conteúdo, o objetivo é te ajudar a se dar conta.

A decisão de buscar o remédio ou permanecer na dor, é sua.

Se você ainda continua lendo este texto, quer dizer que esta decidid@ a fazer uma mudança na sua vida amorosa.

O que vou escrever não é nenhum filme de romance hollywoodiano, inclusive está bem longe disso.

É algo prático que podemos aprender e experimentar por nós mesmos.

O amor beneficia muito mais aquele que ama, do que aquele que é amado.

@awakerafa

Se você entender isso, irá parar de dar tanta importância para quem você esta dando seu amor.

Porque estamos economizando nosso amor?

Você já parou para pensar nisso?

Na real o amor não tem nada a ver com a pessoa que esta sendo amada.

A capacidade de amar só faz referência aquele que está amando, pois, conforme este ser aumentar a potência do seu amor, maior será sua realização pela vida.

É claro que todas as pessoas que estiverem por perto e receberem seu amor serão beneficiadas de alguma forma, porém isso faz parte do caminho delas e não do seu.

Aquele que esta recebendo o amor, de alguma forma obteve o mérito de tal presente e o que ele desejar fazer com este beneficio, só diz respeito a ele mesmo e suas escolhas (sua evolução espiritual).

Algumas pessoas têm uma espécie de “couraça” em torno do seu coração o que lhe impedem de amar, mesmo que elas sejam tocadas por um amor genuíno, pode que este não seja valorizado.

O fato de alguém não valorizar uma pessoa de amor puro, é um desfortúnio apenas para ele mesmo.

A pessoa que ama, não deve economizar seu amor… ! Deve espalha-lo como perfume no ar, assim como flores que embelezam os jardins.

Deve amar constantemente, não por beneficiar alguém, mas se não pelo simples fato de regozijar deste estado divino.

Se você conseguir amar ininterruptamente a todos que se apresentarem na sua vida a todo momento, você estará curando cada uma dessas pessoas com seu amor.

Se eles vão aproveitar isso ou não, cabe a eles.

O verdadeiro relacionamento do amor é com você mesmo, pois o amor é uma manifestação da própria criação.

Se você se importar com o fato de a pessoa valorizar ou não o seu amor, então, na verdade, não era amor, era carência.

Se você economizar seu amor, estará sendo mesquinh@.

A mesquindade atrairá uma vida de escassez.

O quanto você é capaz de amar?

Se você não se sente apto a amar, exercite com pessoas aleatórias, busque olhar para uma pessoa e amá-la, sem ao menos ter conhecido.

A capacidade de amar de cada ser é uma conquista única e exclusiva daquele que a manifesta.

Muitas pessoas não se sentem capazes de amar, pois passaram por muitos traumas, sofrimentos, abusos e etc… Nestes casos é importante buscar um terapeuta e curar essas feridas.

Buscar carinho de pessoas que possam dar.

Devemos curar nossas feridas com humildade, só assim voltaremos amar, só assim seremos felizes de verdade.

Espero que tenham gostado 😉 … Comentem suas opiniões, é importante.

Share:

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *